Hootsuite: o que é, como funciona + tutorial

Padrão

Eu adoro o HootSuite. Já testei o Tweetdeck, o CoTweet (que é um painel só para Twitter) e outras ferramentas, mas não teve jeito: amo essa corujinha que facilita muiiito o meu dia a dia.

O Hootsuite é um painel de mídias sociais que permite o gerenciamento de múltiplas plataformas e perfis em um aplicativo web simples e funcional.

Nele você pode monitorar os comentários sobre marcas, empresas e diversos assuntos (como hashtag ou palavras), programar updates, analisar resultados com relatórios de estatísticas (superficial, o básico), gerenciar diversas mídias sociais, se tiver uma conta no Wordpres dá pra blogar diretamente do Hootsuite e muitas outras funções. Disponível em três tipos de planos: gratuito, pago e corporativo.

Como sempre alguém me pergunta se posso ensinar como utilizar o Hootsuite, compilei as informações que passo por email neste post. Abaixo seguem dois tutoriais básicos de como criar sua conta, adicionar os perfis das plataformas sociais e algumas dicas.

Esta apresentação da Val Reis para a Feira do Empreendedor realizada em Campo Grande no ano passado, mostra funções quando o aplicativo não tinha limitações para as contas gratuitas (a função de Grupos só existe na versão Pro e Enterprise)  :


E abaixo um vídeo, curto, do Max:

Como usar o Hootsuite, múltiplas contas de Twitter from Max on Vimeo.

UPDATE!

Seguem os contatos da equipe brasileira da Hootsuite, assim vocês poderão tirar dúvidas técnicas, dúvidas de utilização e demais:

Google + (Aproveite para assistir o primeiro Hangout das Corujas, no qual a equipe brazuca falou sobre algumas funcionalidades e tirou dúvidas.)

Twitter: @Hootsuite_BR

Movimento Comente Mais

Padrão

Recentemente o Leow Lopes, do Papo de Buteco, levantou a questão sobre a possível influência do Twitter ter reduzido a freqüência de comentários em blogs na lista de discussão do BlogsBA. E de fato os usuários preferem muitas vezes tecer comentários no microblog, assim como no Facebook também.

O Mashable, por exemplo, site especializado em notícias sobre tecnologia, que eu sigo no Facebook, percebo que quando lançam um artigo, os comentários são feitos em 90% na própria rede social do que direto no site.

Esta falta de comentários e migração tem atingido tanto os pequenos blogs quantos os grandes sites que possuíam uma freqüência de interação com os visitantes assíduos e espontâneos. E pelo visto tem incomodado muitos blogueiros.

Visitando o blog da Samantha Shiraishi ( a @samegui) me deparo com um selo interessante. Criado pelas meninas do Blog das Gurias, o MOVIMENTO COMENTE MAIS, é uma proposta de conscientizar e instigar os visitantes a fazerem comentários.

O movimento é para conscientizar todos da importância de deixar um comentário quando visitamos um blog, porque é através dos comentários que a interação acontece, as ideias surgem e com isso vamos melhorando o conteúdo, sempre!

Concordo plenamente! Não só porque faz bem ao ego, mas esse feedback é super importante para que o blog que você visita ou está visitando pela primeira vez possa melhorar o conteúdo, receber dicas de próximos assuntos, etc. Pra quem comenta também é bacana com relação a SEO (isso explico direitinho depois).

Quer criticar? Critique. Elogie, dê (lá ele) seu pitaco, faça um comentário extenso, enfim, mas faça. Só não vale comentar com “legal”, “gostei”, “bacana”. Sem graça, né? Vamos criar o hábito de escrever mais, interagir mais e deixar os 140 caracteres pro Twitter.

Eu sei que o conteúdo apresentado influencia muito; mas se um post foi interessante/irritante ao ponto de você tuitar o que achou dele, significa que o problema não é o conteúdo (na maioria dos casos).

Então vamos participar do movimento e comentar bastante por aí. Mesmo que você não goste do que leu. Claro que não é uma bandeira obrigatória, é um movimento de incentivo.

Eu fiz um campo de copie e cole para ficar mais fácil divulgar o selo da campanha. Quem quiser inserir o selo pra divulgação como está abaixo (imagem + campo) é só clicar aqui, copiar o código fonte e pronto!

Para divulgar no Twitter use a hash tag #movimentocomentemais.

Twitter é tema de novo dorama no Japão

Padrão

Novo drama da tv japonesa aborda relacionamentos na internet.

Sunao Ni Narenakute é o novo dorama da Fuji Tv. Lançado no dia 15/04/2010, o dorama (novela japonesa) tem como tema a febre das redes sociais: o Twitter.

Segue sinopse do grupo JDrama:

Cinco jovens de vinte e poucos anos estão no meio da descoberta da vida, tropeçando em relacionamentos, no trabalho, na busca pelo sonho. Eles se conhecem pelo Twitter, e no limitado espaço de 140 caracteres, aprofundam a amizade. Mas, pela internet, alguns se escondem atrás da máscara do anonimato. Porém, a partir do momento em que se conhecem pessoalmente, conseguirão os cinco jovens ser sinceros e realmente manter uma amizade verdadeira?

Da famosa roteirista Kitagawa Eriko, escritora dos roteiros de “Long Vacation”, “Beautiful Life”, “Orange Days”, “Tatta Hitotsu no Koi”, entre outros.

Quando li a sinopse no fansubber (que devem também ser considerado como rede social | utilizam plataformas de fóruns) hoje pela manhã, achei muito bacana o tema e por também ter no casting atores que adoro: a Ueno Juri e o Nagayama Eita, ambos do dorama Nodame Cantabile, que já comentei aqui outras vezes.

O grupo JDrama também está fazendo uma enquete sobre o Twitter e achei bem interessante colocar aqui.

Eu faço parte de diversas redes sobre anime, doramas, mangas e reparei que quase 98% dos amigos e contatos, só usam o Orkut (da leva febril de redes sociais) e até o sobrevivente mIRC; além de não utilizarem o Twitter e o Facebook, dizem não verem graça nesta febre e nem pensam em criar um perfil.
Estou desenvolvendo um grupo de estudo sobre comportamento e novas plataformas de comunicação com alguns amigos e com certeza vou usar este drama com case.

Poderia tecer mais sobre o assunto, que é riquíssimo, polêmico, mas quero assistir os dois primeiros episódios que foram lançados e aí então volto para comentar mais.

Nota: Quem for procurar um pouco mais sobre a série, vai perceber que um certo nome é comumente citado e fica parecendo que ele é o único ator principal: Hero Jaejung, o líder da boyband DBSK. Boysbands são sinônimo de estouro, sensação, vendas e ainda são famosas na Ásia. Esta banda, a DBSK, é uma das mais famosas na Ásia e fora dela também.

Mais sobre o dorama no DramaWiki.

Link para o JDrama Fansubs.

O que é fansubber?

Abaixo o vídeo

Empresas, Clientes, Redes Sociais e o Pequeno Príncipe Part.2

Padrão

Segue o trecho do filme com a cena do diálogo entre a Raposa e o Pequeno Príncipe.

A versão é a de 1974 com a atuação marcante de Gene Wilder (“Fantástica Fábrica de Chocolate”, “A Dama de Vermelho”,etc). O cara é fera. Não tem um filme com ele que eu não goste.

Para quem não tem paciência de ler o livro “O Pequeno Príncipe” (que eu INDICO a leitura), o filme pode ser o bastante para que você conheça um pouco desta estória.

Não leu a primeira parte? Através do diálogo entre a Raposa e o Pequeno Príncipe faço uma comparação como negócios e relacionamento.
Leia aqui: http://wp.me/pzsiw-3c

Empresas, Clientes, Redes Sociais e o Pequeno Príncipe

Padrão

O capítulo em que o Pequeno Príncipe conversa com a raposa é um dos meus preferidos.

É deste lindo diálogo que retiraram as seguintes citações:

“O essencial é invisível aos olhos.”

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

Vou transcrever alguns trechos que acho que casa bem com o assunto atual: Empresas, Clientes e Redes Sociais.

– Que quer dizer “cativar”? – disse o Príncipe.

– É uma coisa muito esquecida – disse a raposa. – Significa “criar laços…”

– Criar laços?

– Exatamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo…

Steve Jobs disse que “As pessoas não sabem o que querem até você mostrar a elas.”

Será mesmo?

Leia este trecho:

– Por favor… cativa-me! – disse a raposa.

– Bem quisera – disse o principezinho, mas eu não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer.

– A gente só conhece bem as coisas que cativou – disse a raposa.  Se tu queres um amigo, cativa-me!

– Que é preciso fazer? – perguntou o principezinho.

– É preciso ser paciente. – respondeu a raposa. – Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto dos olhos e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, te sentarás mais perto…

Agora imagine a raposa como os milhões de clientes que estão por aí, desejando por algo e a empresa como o Príncipe afoito, irriquieto, ansioso por conquistar diversos mercados, a atirar por todos os lados.

As pessoas sabem o querem. São as empresas que acham que o SEU produto/serviço é o melhor e que todo mundo precisa dele.

Todos querem e desejam por algo. Seja empresa ou cliente.

Ache seu nicho e saiba cativar àqueles que realmente precisam do seu maravilhoso produto.

Conheça primeiro, converse e procure saber o que o cliente realmente precisa.

Empresas como você existem várias. A pergunta é: De quem você precisa?Quais são os verdadeiros clientes que lhe é necessário cativar?

– Adeus – disse a raposa. – Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.

Trechos extraídos do Capítulo XXI de “O Pequeno Príncipe” -Antoine de Saint-Exupéry

#PodMak: Podcast sobre e-Commerce e Mídias Sociais

Padrão

Lançado no dia 07/10, o PodMak, idealizado por Oscar Ferreira, estréia com a presença da expert em e-Commerce Lígia Dutra e do Paulo Beneton (Diretor de TI).

O centro das atenções neste podcast é o case fantástico sobre a rede social de moda ByMK, primeirona em todos os sentidos no Brasil. Dados e informações impressionantes sobre comércio eletrônico. Em outro post estarei detalhando um pouco mais sobre o assunto, pois merece um destaque especial.

Além de falar do case, há diversas dicas sobre e-Commerce, relacionamento com o cliente, experiência de usuários, um apanhado geral.

Fiz algumas anotações ao longo do podcast, baseadas nas dicas da Lígia e quero compartilhar com vocês:

> Se o consumidor é multicanal, as empresas também devem ser.

> Não basta ser multicanal, tem que haver presença online; ou seja, não adianta criar perfis se não houver interatividade com os clientes. Continue lendo

Me rendi ao Twitter.

Padrão

Depois do Orkut, do Ning, do LinkedIn, do Via6 e outros que não vou me lembrar agora, o Twitter, o mais novo fenômeno ao qual me alio.

Juro que resisti, pois não queria mais uma rede social para gerenciar; já me bastavam horas intermináveis a gerenciar as redes dos clientes.

Ainda estou tentando enxergar negócios em 140 toques e acompanhar esta nova onda. Além de curiosa, faço parte da TI e preciso conhecer um pouco de tudo, ainda mais quando tem a ver com minha carreira e negócios.

Com certeza vai ser bem mais fácil atualizar e ser criativo em 140 toques do que escrever algo que desperte e prenda o interesse de profissionais e empresários.

Então, é isso aí. Follow me on Twitter: @geisasantos.